sábado, 5 de janeiro de 2008

Funcionários dos Correios no Rio podem entrar em greve para cobrar mais segurança

4 de Janeiro de 2008 - 14h53

Fabíola Ortiz
Da Agência Brasil


Rio de Janeiro - Cerca de 60 funcionários dos Correios se reuniram na manhã de hoje (4) com o sindicato que representa a categoria no Complexo Operacional em Benfica, na zona norte do Rio de Janeiro, e reivindicaram melhores condições de trabalho e segurança. Em assembléia, os funcionários resolveram manter o serviço de entrega de encomendas e correspondências e esperar até a próxima terça-feira (8) uma posição da empresa, para decidir se vão fazer uma paralisação por tempo indeterminado.

Segundo um dos diretores do sindicato dos Correios, José Germano Santana, além da insegurança, os funcionários reclamam da falta de assistência psicológica da empresa e pedem que o centro de Benfica seja transferido para Jacarepaguá. Segundo ele, o risco de assaltos, espancamentos e seqüestros é diário.

"O que ocorre é o excesso de assalto que causa revolta dos trabalhadores. Aqui é muito violento, tem a favela de Manguinhos, Jacarezinho, infelizmente o assalto aqui é diário, nós temos de quatro a cinco assaltos por dia. O cidadão fica apavorado com isso. O trabalhador não agüenta mais essa situação".

O funcionário Paulo Maurício tem 44 anos e há sete trabalha no Complexo Operacional em Benfica. Ele foi assaltado no dia 18 de dezembro e obrigado a seguir com traficantes armados até uma favela na estrada Grajaú-Jacarepaguá. Ele disse ainda que os funcionários trabalham sob forte pressão e muitos não conseguem retornar ao trabalho.

"A gente sofre seqüestro, fica sob a mira de armas e sofre ameaças. O pessoal já fica contando quem é que vai ser o assaltado do dia. A gente trabalha sob uma tensão danada, eu tenho colegas que estão afastados há bastante tempo. A gente é assaltado aqui na porta, nós já conhecemos até os meliantes e não se tem providência nenhuma", reclamou o funcionário.

Segundo o tenente-coronel Luigi Gatto, comandante do batalhão da área onde fica o Centro Operacional dos Correios em Benfica, a Polícia Militar disponibilizou uma viatura exclusiva para a empresa. De acordo com o comandante, três viaturas fazem o patrulhamento na região, que é cercada por favelas e apresenta um alto índice de assaltos a pedestres.

A assessoria de imprensa dos Correios informou, por meio de nota, que em 2007 foram tomadas medidas preventivas de segurança e monitoramento dos veículos em tempo real. E com isso, foi possível reduzir o número de assaltos a carteiros. Além disso, a empresa tem parceria com autoridades de segurança estadual e federal. Quanto à transferência da unidade para Jacarepaguá, na zona oeste, os Correios não se pronunciaram.

http://www.agenciabrasil.gov.br/

Um comentário:

Livia disse...

Fabi!
Só vim aqui agradecer o comentario mesmo. Mas assim q tiver um tempinho - e menos calor e sede- volto aqui pra ler de verdade e deixar um comentario decente. Mas digo que adoro seu blog pq já li antes e vc será uma reposter mt bem sucedida!
Beijos!